Posts

IFA 2016, LG une 216 TVs OLED e faz um túnel de vídeo

As TVs OLED são um dos temas mais quentes do momento. E a LG aproveitou a popularidade da tecnologia para criar um túnel em seu estande na IFA 2016. O resultado é impressionante: aurora boreal, espaço, fundo do mar, tudo com uma fidelidade de cores incrível.

Ao todo, são 216 TVs OLED de 55 polegadas, montadas cuidadosamente para dar uma sensação de imersão que chega a assustar. As imagens da aurora boreal, aliás, foram captadas por 14 câmeras 8K.

A grande pegada das telas OLED é, sem dúvida nenhuma, o “preto absoluto”. Cada pixel acende e apaga de forma independente. Assim, no túnel OLED, as imagens de céu e espaço ficam praticamente reais.

As exibições, com pouco mais de um minuto de duração, viraram ponto turístico na IFA 2016. Duvida? Dá uma conferida no vídeo.

Fonte: TecTudo

Polêmica, fabricante adverte: Cuidado com o que você diz em frente a sua TV

A frase “silêncio, estou assistindo TV” ganhou novo significado com os modernos televisores com função de reconhecimento de voz. Em vez de atrapalhar o entendimento dos programas, o temor agora é que a TV esteja espionando os lares. A própria Samsung, na política de privacidade da companhia, alerta para o risco de captura e transmissão de dados sensíveis para terceiros caso a função esteja ligada.

“Por favor, esteja ciente que se suas palavras incluírem dados pessoais ou outras informações sensíveis, essa informação estará entre os dados capturados e transmitidos para terceiros pelo uso do reconhecimento de voz”, diz a Samsung.

O reconhecimento de voz está presente nos modelos mais recentes de smart TVs da fabricante sul-coreana. Em vez de usar o controle remoto, o espectador pode controlar o aparelho apenas pela voz. Para isso, basta ligar a função e conectar o televisor à internet.

“Para fornecer a função de reconhecimento de voz, alguns comandos de voz poderão ser transmitidos para um serviço de terceiros, que converte fala para texto ou para a extensão necessária para a função”, diz a companhia.

A informação foi divulgada primeiramente pela revista “Daily Beast”. Após a publicação da matéria, a Samsung divulgou comunicado dizendo que “leva a privacidade dos consumidores muito a sério”. De acordo com a fabricante, os televisores da marca empregam “práticas e salvaguardas de segurança padrão na indústria, incluindo a encriptação dos dados”.

“O reconhecimento de voz, que permite aos usuário comandar a TV usando comandos de voz, é uma função da Smart TV, que pode ser ativada ou desativada pelo usuário. O dono da TV também pode desconectar o aparelho da rede Wi-Fi”.

A Samsung não é a primeira companhia a enfrentar críticas por causa da coleta de dados dos usuários. Em 2013, consultores encontraram que televisores da LG estava capturando informações sobre os hábitos dos espectadores. A companhia criou uma atualização que permitia aos usuários desligar a coleta, caso não quisessem compartilhar as informações.

Fonte: O Globo

TV OLED vale a pena? Vejam as diferenças

A compra de uma TV de melhor qualidade pode envolver uma comparação entre diferentes tipos de tecnologia de tela. De um lado a OLED, superior e mais cara, e do outro a LCD/LED, encontrada em uma quantidade muito maior no mercado nacional.

Para saber em qual vale a pena investir é importante analisar as duas opções de display. A OLED oferece cores mais vivas, tons pretos naturais e contrates mais intenso, enquanto a LCD/LED tem nível de brilho superior e telas do tipo IPS com boa qualidade de cor. Confira abaixo os principais detalhes.

O que é OLED?

OLED é uma tecnologia de displays digitais que usa um sistema de iluminação pixel por pixel: ao contrário das telas LCD/LED, cada ponto da imagem gera sua própria quantidade de luz. Nas telas LCD/LED, a iluminação dos pixels, e consequentemente da imagem, é feita por um painel traseiro. Resultado: telas OLED têm controle de brilho e contraste muito superior, além de exibir tons escuros mais precisos.

Entretanto, a fabricação de displays OLED e sua aplicação em televisores não é tão trivial quanto a de telas de LCD/LED. É por isso que esse modelo é mais caro e encontrado normalmente em produtos tops de linha.

Essa é uma explicação bem reduzida do que é a tecnologia OLED. No que diz respeito ao uso desse tipo de displays em TVs, o que é importante saber é:

– OLED proporciona cores escuras, em especial tons pretos, muito mais naturais
– Telas OLED tendem a apresentar cores mais vibrantes e saturadas
– O nível de contraste das telas OLED é muitas vezes superior às LCD/LED
– Telas LCD/LED não conseguem chegar perto do preto das telas OLED
– Mais caro de fabricar, OLED costuma aparecer em televisores com preços mais altos

Quais as vantagens sobre o LCD/LED?

Até aqui, parece que não faz muito sentido investir em uma TV de LCD/LED. Mas a verdade é que existem alguns modelos de televisores com certos tipos de tela em que o display LCD/LED se mostra, no mínimo, tão bom quanto de uma TV OLED em cenários de uso que envolvem salas e espaços bem iluminados.

Já existem painéis LCD/LED que oferecem uma qualidade de brilho máximo que supera aquilo que é possível com o OLED. Nesse sentido, se o uso da TV envolve uma sala muito bem iluminada, a performance do LCD/LED pode ser superior. Da mesma forma, se o uso da TV será realizado em um espaço mais escuro, os tons pretos permitidos pelo OLED são muito mais importantes.

Em relação a cores, o OLED se beneficia do contraste que, em geral, é muito superior ao de um televisor de LED. Entretanto, alguns tipos de tecnologias de painel LED podem compensar um pouco as diferenças, resultando em produtos de alta qualidade: é o caso, especificamente, das telas padrão IPS.

Uma TV LCD/LED vai ser sempre mais barata que a OLED e, caso conte com tecnologias mais recentes, como pontos quânticos e outros avanços do gênero, o consumidor pode esperar uma performance equiparável às melhores OLED do mercado.

Para ficar fácil de entender, o LCD/LED:

– É muito mais barato e fácil de fabricar, o que explica sua dominância no mercado
– Dependendo da tela, pode ter nível de brilho superior ao OLED
– Uso de novas tecnologias tornam essas TVs opções excelentes ao OLED
– Telas de LED do tipo IPS tem ótima qualidade de cor

Vale a pena comprar um aparelho só por ser OLED?

Do ponto de vista prático, não. A tecnologia OLED está restrita aos televisores mais caros do mercado na atualidade e quando considera um produto top de linha, o consumidor pode encontrar alternativas que usam o LCD/LED e custam menos, apresentando qualidade de imagem muito próxima ao OLED.

Mas quanto menos? A Samsung é uma das poucas companhias a fabricar televisores OLED. No Brasil, há a KN55S9CAGXZD, TV Full HD de 55 polegadas, que pode ser encontrada por mais de R$ 40 mil no país. Também da fabricante dos smartphones Galaxy, há a UN55JU6500: as mesmas 55 polegadas com 4K de resolução e preço 90% inferior, de R$ 4 mil aproximadamente. Para uma comparação mais realista, há a OLED da LG 55EC9300, com resolução Full HD, 55 polegadas e preço na casa dos R$ 7.500.

Para fazer o melhor negócio possível quando comprar uma TV que seja LCD/LED, o consumidor precisa estar por dentro das novas tecnologias desenvolvidas para fazer com que telas desse tipo tenham fôlego para competir diretamente com o OLED: pontos quânticos, contraste e brilho variável, nano cristais e outros exemplos. Elas ajudam a diminuir a diferença entre as telas OLED, geralmente superiores tecnicamente.

Fonte: TechTudo

Controle sua TV através do seu Smartphone

Um kit especial com os melhores aplicativos para você que quer ter a comodidade de usar seu smartphone para controlar a TV. A seleção conta com apps como o Smart TV Remote, o Media Remote, o Viera Remote, e tantos outros! Confira a lista e baixe o que melhor atender sua necessidade!

AllShare Control

AllShare Control é um aplicativo que transforma o seu smartphone Android em um controle remoto. Você pode ligar, desligar e acessar qualquer função de aparelhos Samsung do próprio telefone, além de usá-lo para monitorar também o seu computador.

LG TV Remote

O LG TV Remote é um app para iOS que permite emparelhar o dispositivo com Smart TVs da marca LG (somente com aparelhos desta empresa e modelos a partir de 2012 ou posteriores). Com ele, você poderá controlar sua televisão a partir do dispositivo, com mais conforto e praticidade.

Media Remote

O Media Remote é o app oficial da Sony para iOS que funciona com aparelhos da empresa como o leitor de Blu-Ray ou televisores Bravia. Através dele é possível controlar seus aparelhos através do dispositivo móvel, além de obter informações relativas ao conteúdo que está assistindo no momento no televisor.

Philips MyRemote

Philips MyRemote é um aplicativo para Android que estabelece uma conexão entre tablets e smartphones com aparelhos da Philips.

Samsung SmartView

O Samsung SmartView é um app para iOS complementar à Smart TVs da marca que dá nome a ele. Com ele, você pode assistir aos programas que estão passando no seu aparelho diretamente no dispositivo e também, controlar a TV (mudar de canal, alterar o volume, gravar programas e outros).

Samsung WatchON

Samsung WatchON é um aplicativo gratuito que exibe conteúdo da TV em seu smartphone e tablet Android. Além de assistir a filmes, séries e programas de tv, o aplicativo serve como controle remoto que permite escolher e mudar de canal, pesquisar conteúdo e ver vídeos sob demanda.

Smart TV Remote

Smart TV Remote é um aplicativo desenvolvido para manipular exclusivamente Smart TVs da Samsung.

TV SideView Sony

TV SideView Sony é um app gratuito que transforma o celular em controle remoto para smartTVs da Sony. O serviço está disponível para Android e iOS e traz recursos como guia de programação e recomendação de programas baseados em suas escolhas, entre outros.

VIERA Remote

O VIERA Remote é um app para iOS que possibilita utilizar o dispositivo como controle remoto em televisores tipo Smart TVs da marca Panasonic (somente modelos a partir de 2011). Com ele, você irá administrar remotamente sua televisão de forma muito mais confortável.

Fonte: TechTudo

Prós e contras das TV com tela curva

Após o fracasso da tecnologia 3D, já abandonada pela LG e a Samsung em fevereiro de 2016, a grande aposta do momento entre os fabricantes de TVs são os modelos com telas curvas. Maiores, os televisores, equipados com resolução 4K, oferecem maior campo de visão, além de maior contraste. No entanto, os aparelhos têm preço elevado e recursos visuais que podem atrapalhar na hora de assistir um filme ou série.

Caso esteja pensando em comprar uma TV com tela curva, veja as principais vantagens e desvantagens da tecnologia e confira se vale a pena fazer o investimento no Brasil.

Ao contrário da tecnologia 3D, que precisa que o canal de TV produza e transmita a imagem neste formato, a TV com tela curva pode agregar um real valor de consumo ao melhorar qualquer imagem, de qualquer fonte, e trazer um melhor contraste e uma amplitude maior de tela. Até o recurso de profundidade, um dos argumentos usados para vender o 3D, pode ser obtido sem esforço com a tecnologia curva.

Apesar disso, como toda tecnologia em estágio inicial, esses televisores ainda sofrem com alguns problemas como o reflexo excessivo das luzes do ambiente. Vale ressaltar também que alguns dos argumentos prós e contras são difíceis de quantificar em números e são comprovados durante experiência do usuário.

Vantagens da TV com tela curva

1. Maior campo de visão: Apenas o fato de dobrar a imagem nas pontas para a frente já oferece a sensação de que a imagem é mais ampla que aquela exibida em uma tela plana com a mesma quantidade de polegadas. Este é o mesmo recurso utilizado por muitas salas de cinema mais novas, por exemplo.

2. Imersão: A ideia dos fabricantes ao fazer a tela levemente curvada para a frente é passar a sensação de que você está quase dentro da imagem, uma vez que a sua visão já é periférica e não é possível ver o mundo de forma plana, por causa do formato esférico dos olhos. Assim, somando o formato e a sensação de profundidade, o processo de imersão do usuário é maior.

Qual Smart TV comprar? Consumidores dão dicas de modelos no Fórum do TechTudo

3. Maior contraste: As telas curvas concentram melhor a imagem nos olhos do espectador, ao contrário da tela plana,que pode dispersar um pouco. Desta forma, um televisor de tela curva pode produzir 1.5x até 1.8x mais contraste que uma tela plana que possua as mesmas características.

Desvantagens da TV com tela curva

1. Dimensões grandes: Segundo o site Trusted Reviews, que já testou vários aparelhos neste formato, os benefícios citados acima só são realmente perceptíveis em TVs de 65 polegadas ou mais. Em casos de tamanhos menores, o consumidor não consegue aproveitar tão bem o maior campo de visão e a experiência de imersão. Vale lembrar que, para ter uma TV com tela grande, o usuário também precisa ter um espaço livre com uma distância considerável entre o sofá e o televisor.

2. Reflexo: Por causa do formato curvo da tela, qualquer ponto de luz que estiver localizado de forma oposta será, não só refletido como nas telas planas, mas também esticado e distorcido. Isso pode criar um incômodo visual muito maior, que só será solucionado se você assistir ao seu filme ou novela favorita com as luzes do espaço totalmente apagadas.

3. Tecnologia ainda muito cara: Em uma rápida busca por televisões com tela curva é possível encontrar modelos de R$ 3 mil com 48 polegadas. O preço, ocasionado também pela resolução 4K, pode assustar os usuários que querem testar o novo padrão. Com características parecidas, uma TV com tela plana pode ser encontrada por menos de R$ 2 mil.

Fonte: TechTudo

O futuro da TV é o 4K e não é mais o 3D

O mercado de TV mundial pode ter entrado em um estado de estagnação após o lançamento das TVs Full HD (1920 x 1080). Mesmo diante de muitos esforços para tentar atrair consumidores para as chamadas TVs 3D, o cenário não parece muito favorável. Mas isso promete mudar futuramente com a chegada das TVs 4K.

Grandes empresas como Sony, LG e Toshiba apresentaram seus modelos 4K durante a IFA 2012. Esses modelos são chamados de diferentes formas dependendo da empresa. TVs Quad Full no caso da Toshiba, por exemplo; Ultra-Definition para a LG; XBR-84X900 para a Sony.

O nome é diferente, mas as características são as mesmas. TVs de incríveis 84 polegadas. O termo 4K se refere à nova resolução de 3840 x 2160, quatro vezes a resolução atual de Full HD de (1080p). A TV do futuro promete nos aproximar ainda mais do ideal de “cinema em casa”.

Mas, embora causem um grande otimismo para o mercado atual, as TVs 4K não estarão em nossas casas em um futuro próximo. As pesquisas em torno delas ainda estão em andamento, principalmente no que diz respeito a problemas logísticos de se ter um equipamento desse porte em casa.

O preço das novas TVs deve chegar bem salgado, mas a julgar pela competitividade do mercado, as empresas tendem a abaixar seus preços. A própria LG, que já começou a vender o seu mais potente modelo por US$ 22 mil (cerca de R$ 44 mil) no mercado asiático, disse que pretende diminuir o preço quando as TVs chegarem na Europa e na América.

Mesmo longe do mercado brasileiro, as TVs 4K já estão servindo para que as pessoas considerem melhor na hora de comprar TVs de 50 ou 60 polegadas que acabam não compensando na resolução atual.

Fonte: TheVerge